Arquivo de Tag | agosto

Quanto Vale o Show?

No último artigo que postei aqui, falei algumas coisas que penso sobre ser feliz na música e sobre a relação “hobbie x profissão” que pode rolar nisso tudo (confira AQUI). Pois bem, agora vou viajar aqui sobre um tema que tem tudo a ver com o lado profissão…. apesar de também fazer parte do universo hobbie. Quanto Vale […]

O Que Faz Você Feliz?

Um dos maiores desafios na vida de todo músico é, com certeza, ser eclético. Não, o músico não gosta de tocar tudo… músicos são seres “superiores”, mas são seres humanos e, como tal, estão sujeitos às coisas humanas como ter gosto e vontade própria, mas muitas vezes o “ofício” nos leva a fazer coisas “chatas”. […]

Musicalidade Necessária

“Menos é Mais!” ??? Essa “famigerada” frase no topo do post é dita muitas vezes como máxima da musicalidade, uma espécie de verdade absoluta. Mas será que é? A resposta é “NÃO!”. Algo que é verdade absoluta não é uma regra, pois não permite exceções. A verdade é que isso realmente se aplica a uma […]

Cover: Tocando e Aprendendo

A forma mais comum de se começar a tocar numa banda é fazendo Cover (isso vale para 99,9% dos músicos). Pra quem não está familiarizado com o termo, “Cover” é nada mais, nada menos que tocar uma música de outra banda, de preferência uma banda consagrada, mas vale pra todas. É uma forma muito eficiente de […]

Elementar…

Certa vez li uma entrevista de um grande baterista, que muitos devem conhecer, chamado Thomas Lang (quem nunca ouviu falar recomendo buscar videos no Youtube) onde ele disse algo que nunca esquecerei: “Nunca toque enquanto estuda e nunca estude enquanto toca”.      Essa frase é emblemática e trata de algo elementar pra quem toca e […]

Musica: O que realmente importa?

Este post na é verdade mais o resultado de uma viajada minha do que algo com “moral científica”… lógico! De qualquer forma, vale a reflexão. MÚSICA: O QUE REALMENTE IMPORTA? O que de fato importa quando se faz música? O que realmente buscamos quando compomos e executamos uma música? Quero abordar isso sob quatro pontos […]