1 comentário

Musicalidade Necessária

“Menos é Mais!” ???

Essa “famigerada” frase no topo do post é dita muitas vezes como máxima da musicalidade, uma espécie de verdade absoluta. Mas será que é? A resposta é “NÃO!”. Algo que é verdade absoluta não é uma regra, pois não permite exceções.

A verdade é que isso realmente se aplica a uma grande parte dos casos no que se refere a música. Quando se diz “Menos é mais”, queremos expressar que o simples  é o necessário e que não cabe incrementos demais para o bem da música em questão.

Mas existem vários casos onde o “mais é mais” sim!

Neil Peart é um dos grandes bateristas que já entraram para história da música. Dono das panelas do “Rush” já há algumas décadas, dá a cada apresentação uma aula de musicalidade e de “noção de necessidade” que todo baterista deve ter. Seu Drum Set é bem “recheado” e “temperado” com instrumentos mais comuns em percussão do que em bateria como sinos e xilofone e ainda mesclando elementos acústicos e eletrônicos. Usando dois ou três bumbos, consegue exibir a sua polivalência e conhecimento no campo dos timbres e da harmonia na afinação dos seus tambores.

Apesar de se tratar de um cara muito experiente, que sabe a hora de encher e de esvaziar, pode-se dizer sim que nesse caso “mais é mais”.

Desde que você saiba usar a favor da música ou da musicalidade, um instrumento gigantesco, cheio de “coisinhas” a mais não vai fazer de você um baterista “poluidor” ou exagerado nas “firulas”… ou um guitarrista que carrega para o palco 6 ou 7 guitarras.. ou um baixista… enfim, vale pra todos.

A dica que quero deixar neste post é que você que é músico (seja batera ou qualquer outro instrumento), busque ser não só agregador, mas necessário. É importante somar… é ESSENCIAL somar, mas é muito mais importante (pelo menos eu penso assimser NECESSÁRIO, dar o que a música precisa para que ela aconteça da forma como o compositor imaginou, mantendo a intenção, a intensidade, a dinâmica e o sentimento cada um no seu devido lugar, na hora certa e da forma certa.

Quando você abre a dispensa da sua casa, você não pega TODAS as coisas que tem lá põe na mesa e começa a consumir, você escolhe aquela que se adequar melhor à sua necessidade naquele momento. Assim deve ser tratada a nossa técnica. Carregamos a nossa “dispensa” conosco, mas na hora de escolher os ingredientes que usaremos, devemos fazer de forma consciente e inteligente. Buscando sempre satisfazer a “entidade” maior que é a música.

Victor Slave

Anúncios

Um comentário em “Musicalidade Necessária

  1. Muito didática a alegoria dos ingredientes… fala tanto de escolher as coisas certas quanto de não escolher sempre as mesmas coisas. Variedade é riqueza, parabéns!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: